domingo, 17 de maio de 2009

Mais um dia de captura no cemitério!

Esqueci de levar a câmera então usem a imaginação :-D


Hoje, recebemos a visita da Tânia e namorado. Foram conhecer os gatinhos, ajudaram a distribuir comida e estreamos o gaiolão!


Lembram que eu disse que tínhamos recebido uma doação? Então, é essa gaiola aqui


Usando a técnica desenvolvida pela Sonia, colocamos sardinha no fundo da gaiola, amarramos uma corda beeeem comprida na porta e aguardamos


Dez minutos depois, o primeiro gato entrou!


Puxei a corda, amarrei a porta e o gato, enlouquecido, pulava, se debatia, rosnava, quase virou a gaiola!


Depois de alguns minutos, ele se acalmou. Usando uma divisória de madeira, isolamos o gato no fundo da gaiola, colocamos uma caixa de transporte na parte da frente e fechamos a gaiola novamente.


Ao tirar a divisória, ele rapidamente entrou na caixa.


Santo gaiolão :)


Fui pegar outra caixa de transporte no carro e, quando voltei, Tânia disse que outro gato tinha entrado na gaiola mas se debateu tanto que conseguiu escapar :(


Mas tudo bem, a gente pega o espertinho outro dia.


Quando a Cris chegou, começou a distribuir ração enquanto nós ficávamos de tocaia na gaiola


Um gato que nunca vimos por ali, veio comer a ração e começou a se esfregar na Cris


Peguei o gato no colo e coloquei na caixa. Ah se todos fossem tão fáceis assim rsrs


Esse gato é muito dócil, muito grande, parece acostumado com gente. Mais um abandonado ali???


Depois de algum tempo, resolvemos mudar de ponto. Levamos tudo para outro corredor, onde vive um grupo muito arisco e apenas dois são castrados.


Conversa vai, conversa vem, espera mais um pouco até que...


Um gato do primeiro ponto onde ficamos veio atrás da gente e entrou na gaiola!


Santa sardinha :)


Mais um que ficou furioso, se debateu, rosnou muito! Foi difícil isolar o gato no fundo mas, com paciência, conseguimos. Depois, mais paciência para convencê-lo a entrar na caixa de transporte.


Com 3 gatos, demos o dia por encerrado. Recolhemos o equipamento e rumei para a clínica.


Chegando lá, pedi a câmera da Bia emprestada pra mostrar os gatões (obrigada, Bia!)


Esse é o mansinho


Não é um gatão?


O primeiro a entrar na gaiola, ele se debatia tanto que amarrei a caixa com medo dele conseguir fugir


O que nos seguiu atrás da sardinha, até machucou o nariz de tanto que se debateu na gaiola


Saldo do dia: 3 machos :)


Agradecimentos especiais à Sonia e Ângela que doaram o gaiolão, à Tatis que trouxe o gaiolão do Rio para São Paulo e à Tânia que trouxe de SP para Santos



Quer ajudar? Veja como:

- rifa para custear as castrações
- material que precisamos

5 comentários:

Sônia Schmidt disse...

Oba!!! Deu certo!!!!

Ana Flávia disse...

Ufa, que bom que deu certo!
Se precisar de ajuda pra mão de obra me fala, tá?
Beijos

Sônia Schmidt disse...

Hehehe
Na realidade, a técnica foi uma criação coletiva!!!! Angela sugeria uma coisa, eu outra... aí, foi dando certo! Tenho certeza que ainda será aperfeiçoada!!!

Gatinhos de toda parte disse...

Ana,

Toda ajuda é benvinda!

Quando quiser fazer um passeio no cemitério é só falar :)

SIS disse...

ó meu gatão Suco ali *-*